Sonae obtém financiamento de 150 milhões indexados a indicadores ESG

Sonae obtém financiamento de 150 milhões indexados a indicadores ESG

A Sonae, dona do Continente e da Worten, concretizou um conjunto de operações de refinanciamento no valor de 150 milhões de euros, que estão relacionadas com o cumprimento de indicadores ambientais, sociais e de governo corporativo (ESG), anunciou a empresa.

Em comunicado enviado à CMVM nesta quinta-feira, a Sonae realça que “estas operações incluem objetivos específicos em termos ambientais e sociais, estando parte do spread agora indexado ao desempenho da Sonae na promoção da presença de mais mulheres em cargos diretivos e na redução das emissões de CO2“.

Entre as operações, surge uma emissão obrigacionista de 50 milhões de euros organizada pelo Banco BPI, com os referidos objetivos ESG, naquela que será uma das primeiras operações de natureza ESG na Europa e a primeira na Península Ibérica associada a indicadores de performance específicos para a liderança no feminino.

“Na Sonae, estamos seriamente comprometidos em criar valor social e ambiental, para além de valor económico”, começa por referir João Dolores, CFO da Sonae, acrescentando que “sempre acreditámos que estes objetivos não eram incompatíveis. Incorporar metas que promovem a igualdade de género e a neutralidade carbónica na gestão financeira do Grupo é mais uma forma de reforçar o nosso compromisso em prol de um futuro mais igualitário e ecológico”.

Recentemente a Sonae acordou a revisão do seu Plano para a Igualdade de Género, com metas mais ambiciosas para a liderança no feminino, bem como o compromisso da neutralidade carbónica em 2040, dez anos antes da meta definida pela União Europeia.