Quase esgotado apoio de um milhão para compra de bicicletas em 2021

Quase esgotado apoio de um milhão para compra de bicicletas em 2021

"Começámos por 250 mil euros, passámos para 400 mil, este ano atingimos um milhão e esse montante já está praticamente esgotado", disse o governante, que abriu em Barcelos, distrito de Braga, o 17.º Congresso Ibérico "A Bicicleta e a Cidade".

Num país consolidado como primeiro produtor europeu de veículos de duas rodas sem motor, Eduardo Pinheiro acrescentou que a sua ambição “é reforçar estes apoios, seja na compra de bicicletas convencionais, seja nas elétricas e, sobretudo, numa aposta em bicicletas de carga”.

Estes apoios enquadram-se numa estratégia já divulgada e com prazo mais dilatado, de promoção do transporte em veículos não poluente, através do programa Portugal Ciclável, que prevê compromissos de 300 milhões de euros até 2030.

O desejo do Governo é multiplicar vias específicas ou, onde isso não seja possível, criar condições para melhor conciliar o uso de vários modos de transporte, sobretudo em meio urbano.

Mas, para tal, é necessário empenho das autarquias, salientou o secretário de Estado.

“Independentemente da dimensão dos centros urbanos, é aqui que vamos vencer, ou não, este combate das alterações climáticas. Portanto, é aqui que temos a grande aposta”, observou.

Escudado na sua experiência de antigo autarca, acrescentou que decisões sobre a mobilidade urbana são difíceis porque geram sempre polémica.

“É preciso coragem para tomar medidas”, alertou.

O 17.º Congresso Ibérico “A Bicicleta e a Cidade”, que decorre até sábado em Barcelos, começou hoje, Dia Mundial da Bicicleta, numa sessão em que os participantes puderam ver e ouvir uma mensagem vídeo do Presidente da República em que defendeu que “o futuro da bicicleta e das cidades passa pela coabitação e pela coexistência”.

As bicicletas, sublinhou Marcelo Rebelo de Sousa, “invadiram de repente as cidades esvaziadas de carros pelos confinamentos e pelas restrições de mobilidade, criaram novos hábitos, novas necessidades, novas formas de ver e de gozar a vida urbana”.

Iniciativa sob o lema “A era da infraestrutura” e que se propõe debater a mobilidade ativa, o congresso é organizado pela Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores da Bicicleta e sua congénere espanhola ConBici, em parceria com o município de Barcelos.