REN faz “road show” para captar potenciais investidores “verdes”

REN faz “road show” para captar potenciais investidores “verdes”

A REN - Redes Energéticas Nacionais vai realizar um "non deal road show" para tentar captar um conjunto de potenciais investidores "verdes", depois de ter obtido um certificado que lhe dá "luz verde" para passar a realizar emissões das chamadas "green bonds".

Num comunicado enviado, a empresa diz que “está desde hoje habilitada a emitir obrigações verdes [‘green bonds’], depois de ter sido sujeita ao longo processo de certificação efetuado pelo Institutional Shareholder Services (ISS)”.

Gonçalo Morais Soares, CFO da empresa, diz que “estamos finalmente em condições de diversificar a nossa base de investidores, atraindo quem já via a REN como uma empresa ‘verde’, mas que agora poderá investir numa futura emissão de obrigações verdes”.

No relatório final, o certificador internacional (ISS) classificou a REN com o rating “B Prime”, considerando que a empresa dá um “contributo significativo para o atingimento das metas de desenvolvimento sustentável”.

Agora, a empresa diz que nos próximos dias 8 e 9 vai realizar um “non deal road show”, para apresentar a um conjunto de potenciais investidores “verdes” as conclusões do relatório.

Em Portugal, a EDP surge como a empresa que mais operações realizou deste género. Ainda na semana passada, esteve nos mercados com uma emissão de dívida híbrida verde, sendo que a taxa de remuneração dos títulos foi fixada em 1,95%.

Segundo a informação avançada pela Bloomberg, a procura ficou em 2,8 mil milhões de euros, sendo que a taxa de juro das obrigações baixou face ao valor inicial proposto pela elétrica. Arrancou em 2,375%, baixou depois para 2% e foi fixada em 1,95%.