REN quer levantar 300 milhões de euros na sua primeira emissão de dívida verde

REN quer levantar 300 milhões de euros na sua primeira emissão de dívida verde

A REN - Redes Energéticas Nacionais quer levantar 300 milhões de euros numa emissão de dívida verde com maturidade a oito anos para financiar projetos ligados ao ambiente e à sustentabilidade, depois de ter realizado um "non deal road show" para atrair investidores no início de fevereiro.

Esta é a primeira vez que a empresa nacional vai ao mercado para emitir as chamadas “green bonds”, tendo obtido certificação para realizar este tipo de operação por parte do Institutional Shareholder Services (ISS), no início deste ano. 

O ISS classificou a REN com o rating “B Prime”, considerando que a empresa dá um “contributo significativo para o atingimento das metas de desenvolvimento sustentável”. 

Na altura da obtenção do certificado, o CFO da REN disse que a empresa estava “finalmente em condições de diversificar a nossa base de investidores, atraindo quem já via a REN como uma empresa ‘verde’, mas que agora poderá investir numa futura emissão de obrigações verdes”.

Agora esta estreia irá ser mandatada pelos bancos ING, BBVA, CaixaBI, JP Morgan, Millennium BCP, Santander e SMBC, de acordo com a Bloomberg. 

Em Portugal, a EDP surge como a empresa que mais operações realizou deste género. A última vez ocorreu em fevereiro deste ano, altura em que a empresa esteve nos mercados com uma emissão de dívida híbrida verde, sendo que a taxa de remuneração dos títulos foi fixada em 1,95%.